Fazer amigos na Alemanha

postado em: Vida | 0

Eu me considero uma pessoa muito privilegiada, porque não tenho problemas em puxar papo com quem não conheço. Às vezes, fico tímida, mas, se a pessoa der um pouco de bola, eu tomo coragem e falo. O problema aqui é que eu ainda não domino o alemão e evito falar em inglês, porque eu quero mesmo falar alemão.

Essa escolha me trouxe uma consequência: eu não consigo fazer amigos facilmente. As pessoas que eu acabo falando em inglês me conhecem um pouco melhor, mas não têm muito saco pro meu alemão marromenos. As pessoas que eu falo em alemão me tratam como você trata uma criança de três anos.

De qualquer forma, eu ainda não tenho muitas pessoas na minha convivência e tô tentando aproveitar ao máximo as que tenho. Isso inclui falar com pessoas que, culturalmente, não acham suas piadas tão engraçadas, não entendem alguns gestos e, geralmente, não estão muito abertas à falar muito mais do que amenidades.

Não estou falando que é impossível fazer amigos na Alemanha. Até porque tenho vários de quando morei em Berlim (a maioria é brasileiro, mas vale) e fiz mais uns novos nos rolês que demos. O que acontece é que aqui o pessoal só vai te chamar pra rolê e te considerar amigo depois de algum tempo. Bem diferente do que rola no Brasil, mas estou me acostumando com isso.

Eu ainda estou tentando entender quando chega esse momento da galera te considerar amiga, agora que estou mais velha e sem tanto saco pra organizar rolês, mas vamos ver. Acho que, com o tempo, isso vai rolar. Em um mês de Alemanha, posso dizer que conheci potenciais amigos, vamos ver se eu passo no processo seletivo deles, fiquem ligados!

Deixe uma resposta