De repente, noiva!

postado em: Vida | 0

Ano, 2000. Minha idade, 14 anos. Meus sonhos: terminar logo a escola sem repetir de ano, emagrecer, fazer amigos, sair da depressão, conseguir usar calça jeans.

Ano, 2006. Minha idade, 20 anos. Meus sonhos: terminar logo a faculdade, ir morar sozinha, viajar o mundo, arrumar um emprego melhor, conseguir passar em todas as baladas possíveis e namorar o boy que eu tava apaixonadinha.

Ano, 2010. Minha idade, 24 anos. Meus sonhos: arrumar um emprego melhor, viajar o mundo, pegar os boys mais bonitos do rolê.

Como se pôde perceber, casar nunca foi um sonho. Aliás, eu era a pessoa convicta de que nunca ia casar. NUNCA. Eu achava casamento uma festa cara, pra agradar os outros e que não tinha nada a ver com meus planos. O tempo passou e eu continuei sem vontade de casar. Eu viajei o mundo, eu arrumei um emprego melhor, eu peguei boys lindos e me apaixonei por um alemão baixinho super gato. Long story short: tivemos que casar. Fazer festa, será? Ele quis, eu topei. E, olha, vou dizer que não esperava nada da festa. As coisas foram rolando, a família ajudando, os amigos se mobilizando. De repente, estava lá eu, de branco, noiva. Com aliança, cerimônia e tudo. Acho que durou uns 3 segundos na minha cabeça, mas foi uma puta festa. Eu tava em transe, estou recuperando tudo. Passou tão rápido, ainda não consegui me dar conta!

Sonhar, planejar e realizar é legal, mas deixar acontecer pode ser uma das coisas mais libertadoras da vida. Eu nem sei se tem mais sonhos para serem realizados, eu estou curtindo cada momento. Só tenho a agradecer pelo privilégio de ter uma família incrível, inclusive a minha nova família alemã, todos foram maravilhosos. Agradecer por ter amigos que são como uma família mesmo, um amor imenso, uma alegria que só de pensar me enche os olhos de lágrimas. Puta, que sortuda que eu sou.

Meu coração está cheio de amor e eu não tenho palavras para descrever o quanto me sinto querida. Com vocês me sinto forte, me sinto segura e me sinto eu mesma. Felicidade é um troço estranho mesmo, eu fiquei tão feliz esses dias, que estava em outra dimensão. Agora é voltar pra essa, seguir em frente e tentar retribuir tudo o que recebi! Boa sorte para quem quer ou não casar, o mais importante é amar, amar muito, amar sem limites e receber esse amor todo de volta.

Deixe uma resposta